fbpx

Poesia

  • Imo
    me-du-la: a dádiva postada ao todo.o íntimo; que do crânio, é vórtice.o ângulo; visto do...
  • A barbárie
    alguns dos meus versos,foram bestialmente decapitados,no paço-herético-municipal.ainda podem ser vistos por lá,no lóbulo frontal da...
  • Exegese
    fiz tudo sozinho.deixei-me cativo prachafurdar na euforia.vou aclarar de umavez por todas:essa coisa de mantervigilância...
  • Forno e fogão
    não sei se comi, se delirei;tâmaras lançadas à manteiga.eis a prova: sou ruim com lógica,ainda...
  • O menino e a utopia | poema de *Maria Luiza Kuhn, dedicado ao poeta Hang Ferrero
    carrega na mente a obrigaçãodo ofício; mais uma noite: plantão.no peito dá colo ao eterno...
  • Quem?
    quem me ouviria,dentre os loucos,se eu gritasse aospés da terra-mãe,senão os raros,de fato, poucos?
  • Nuh
    um ato reprovável lhe imprime culpa e resulta no animal da fome e da dor....
  • Embrionário
    trago um tomo dedicado a plumo o mesmo olmo sem erário e húmus insisti no...
  • um rodamoinho. uma brincadeira com a geometria da poeira, um peito humanóide, ressoando a plástica...
  • Antropofágico
    até tentei as farpasprecisou de muitaspra doer tão poucoeu sei que o rioda carne é...