fbpx

Por fora, com a intolerância

crocodile-66886_640

Primeira tentativa: Cordel

Ora vejam só que ironia
pois me pego noite e dia
a refletir da importância
tendo que falar da intolerância

Por certo que incomoda tanta gente
mas de agora é assunto premente
posto que me é movimento
que se dá com encaminhamentos
e surte efeito no pós guerra da ganância

De gente que se acha sozinho importante
sobre toda e qualquer circunstância
que sequer respeita a infância
de quem nada quer com o ódio
e do desejo só quer ser criança

Esta ausência de habilidade
de respeitar as condescendências
que alimenta o bucho da maldade
e mata de fome a consciência…

Segunda tentativa: esclarecimentos

Escrevo estas mal traçadas linhas e deixo
“às claras” a minha perturbação
em elucidar o meu ponto de vista,
então deixarei aqui, outra sugestão:

Terceira tentativa: fosso de jacarés

anotem aí os ingredientes:
6 jacarés famintos no fosso
antes de subir as escadas
se conseguir ( a intolerância )
passar pelo fosso e subir
alguns degraus, a gente aperta
um botãozinho e os degraus somem
e a intolerância cai de costas
novamente no fosso de jacarés
se ainda insistir puxando
pelo corrimão, saindo do fosso
aperta-se de novo o botão
e uma pedra rolante enorme
no estilo Indiana Jones
desce as escadas esmagando
a intolerância e a lança
de novo, no fosso de jacarés

Como podem ver, não tenho paciência com a intolerância!

Nenhum comentário
  • Responder
    16 de novembro de 2015, 16:05

    Bem a calhar no dia internacional da tolerância. Show brother.

    • Responder
      16 de novembro de 2015, 18:41

      Nem sabia disso Lucas! Ficou bom saber disso ! Abraço irmão : )

  • Responder
    25 de novembro de 2015, 01:39

    Caraca gosto dos seus textos dum jeito! Tem uma cabeça incrível

    • Responder
      25 de novembro de 2015, 02:52

      Nossa! Coisa bem boa de saber Marina; todo bobo aqui 🙂

Deixe uma resposta para Lucas Ávila Cancelar resposta

%d blogueiros gostam disto: