fbpx

Trechos dos retalhos meus – última parte ou XL

nunca me privei por tanto tempo da ebriedade. ponto pro confinamento! digo isso num sentido geral, nãoalcoólico. brindemos! caberia aqui um emoji de enrubescimento, mas, deixa pra lá. preciso que fique claro, que se, sou adicto, sempre foi por esconderijos, e que se tenho qualquer coisa que se assemelhe a um intelecto, este meu pirilampo neuronal, sugere que eu deva ficar de vez em quando, longe do mundobarraencrenca, então, isolamento social é café pequeno.

fugir da civilização ou carregar por aí uma casca eremita; nem tô precisando, por ora. tenho sido mais sério por estar tanto tempo sóbrio e pela mesma razão, cético demais: ácido e acético outro emoji aqui hehehe. ainda não fui expurgado, claro, um passo de cada vez. que a dor seja um bom remédio pras impurezas até concordo, mastenha dó!

continuo nesta relação com o próprio umbigo humano, mas ateei fogo no álcool que restava nas papilas só pra bancar o anarquista e inventei uma nova bossa; umbigüidade, e por vaidade bem ambíguo né? não temi, flutuei um trema. o bom disso tudo é que não tô passando vergonha em público. capa da invisibilidade? nem tô precisando

8 Comentários
  • Responder
    28 de julho de 2020, 17:27

    Gostei do texto, desse anarquista “ateando fogo nas papilas”…

    • Responder
      28 de julho de 2020, 20:15

      Um “anarco-hedonista” hahaha. Obrigado prezado poeta.
      Abraços.

  • Responder
    28 de julho de 2020, 17:27

    Adicto de poesia. Somos!

    • Responder
      28 de julho de 2020, 20:16

      Por mais adictos, juntemo-nos!

      Gratidão querido amigo.

  • Responder
    28 de julho de 2020, 20:07

    eu, adicta das palavras… admiro teus adictos poéticos

    • Responder
      28 de julho de 2020, 20:18

      Que satisfação receber tuas delicadezas aqui… Envaidecido, de todo.

      Gratidão!

  • Responder
    29 de julho de 2020, 09:12

    Fantástica essa umbigüidade!

  • Responder
    30 de julho de 2020, 11:12

    Sorte a nossa não temeres, amigo – trememos de alegria por te ler! Ah, e sabe, heróis não precisam mesmo de capa de invisibilidade! Beijo, beijo! <3

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: